Informação sobre hipotireoidismo, causas, sintomas, prevenção e tratamento do hipotireoidismo, identificando os diversos tipos existentes. Abordamos o hipotireoidismo em mulheres durante gravidez, em crianças e recém nascidos, contribuindo para um maior conhecimento sobre este problema de saúde.


domingo, 7 de setembro de 2014

Como se diagnostica o hipotireoidismo

O diagnóstico correto do hipotireoidismo depende de vários fatores, nomeadamente:
• Os sintomas. Hipotireoidismo não possui sintomas caraterísticos. Não existem sintomas que as pessoas com hipotireoidismo tenham sempre, e muitos sintomas de hipotireoidismo podem ocorrer em pessoas com outras doenças. Uma forma de ajudar a descobrir os seus sintomas associados ao hipotireoidismo é pensar se você sempre teve determinado sintoma ou se o sintoma é uma mudança decorrente de alguma circunstancia identificável.
• História familiar ou de algum problema de saúde.
• Mudanças na sua saúde que sugiram que o seu corpo está a abrandar.
• Se você já teve uma cirurgia da tireóide.
• Se você já esteve sujeito a radiação para o pescoço, para tratar o câncer.
• Se você está a tomar algum dos medicamentos que possa causar hipotireoidismo, como amiodarona, lítio, interferon alfa, interleucina-2, e, talvez, a talidomida.
• Se algum dos membros de sua família têm distúrbios da tireóide.
• O exame físico. O médico irá verificar a sua glândula tireóide e olhar para as mudanças, como pele seca, inchaço, reflexos mais lentos, e uma frequência cardíaca mais lenta.
• Exames de sangue. Existem dois testes de sangue que são usados no diagnóstico de hipotiroidismo.
• Teste de TSH (hormônio estimulante da tireóide). Este é o teste mais importante e sensível para o hipotireoidismo. Ele mede a quantidade do hormônio tiroxina da tiróide (T4) para a qual a glândula tireóide está sendo solicitada a produzir. Um anormalmente alto TSH significa hipotireoidismo, já que a glândula tireóide está sendo solicitada para produzir mais T4 porque não há T4 suficiente no sangue.
• Testes de T4. A maior parte de T4 no sangue está ligado a uma proteína chamada globulina de ligação a tiroxina. O T4 "ligado" não pode entrar nas células do corpo. Apenas cerca de 1% a 2% de T4 no sangue é “livre” e pode entrar nas células. O T4 livre e o índice de T4 livre são os dois exames de sangue simples que medem a quantidade de T4 livre que está no sangue e disponível para entrar nas células.

Índice dos artigos relativos a Hipotireoidismo

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL